segunda-feira, maio 11, 2015

PROJETO FINAL NEURAL ORDER DISSIMULATION



 O PROJETO FINAL NEURAL ORDER DISSIMULATION ou simplesmente FNORD foi um projeto não governamental implantado em 1918 por um grupo denominado Counter Order com o objetivo de manipular a forma em que as pessoas viam a realidade.
O projeto começou em maio com o brilhante cientista Robert Cooper, psicólogo, matemático, físico e engenheiro. Trabalhou para o Governo entre 1910 e 1915 como agente secreto para detectar bases comunistas no oriente médio. Depois de ser expulso do grupo, da qual participava, teve sua identidade completamente destruída desaparecendo por dois anos.
Cooper fundou um grupo com ideologia anarquista com o objetivo de ocasionar o caos para confundir o governo  que o prejudicou. O grupo chamado por ele de Counter Order iniciou um projeto para manipular a sociedade para promover a aleatoriedade e gerar informações falsas. Essa era a base do projeto desenvolvido por ele para confundir governos inimigos, mas depois da sua saída forçada ele usou o mesmo princípio para atrapalhar os planos dos seus antigos chefes.
Começou com uma pequena entrevista com cerca de 180 cidadãos americanos observando o comportamento diante de algumas palavras ocultas, como por exemplo “Diet”, “Diamond”,  “God”, etc, que contém escondidos respectivamente as palavras “Die”, “Dia” que pronuncia-se como Die e Dog.
Essas palavras gera automaticamente uma imagem relacionada à um outro conceito e assim depois de alguns meses Robert conclui que a manipulação mental se dá por um desvio de significado simbólico. Ele notou que isso interferia nos sonhos de suas cobaias tendo depois de meses um outro comportamento, mudança de hábitos e alguns vícios.
O projeto FNORD foi usado pelo governo capitalista para implantar a publicidade manipulativa, chamada de marketing. Robert foi perseguido pela FBI pelo projeto realizado sem o consentimento do Estado.
Os resultados obtidos pelo projeto foi uma disseminação compulsiva de vícios e hábitos que ainda reflete nos tempos atuais nos Estados Unidos.
Robert desapareceu em 1926 e nunca mais se teve notícias suas. Alguns especulam que foi assassinado, outros ainda afirmam que se escondeu no Ártico tendo sido confirmada sua morte depois de anos quando uma expedição turística encontrou por acaso o corpo de um indigente.
Não se sabe ao certo a verdade do fim de Robert, mas suas ideias são tão reais e usadas pela publicidade nos dias atuais. O nome do projeto foi usado pelos grupos da nova era, como o discordianismo, conspiradores entre outros, para simbolizar desinformação.

A ideologia caótica e aleatória de Robert pode ter influenciado a origem desses grupos e até mesmo filósofos, como o discordianista Robert Anton Wilson.

Nenhum comentário: