#TheGame23 - Enter the Rabbit Hole








Project 00AG9603 - #TheGame23 mod 42.5 level 5

"00A G9603 develops as a self-organizing organism, connects with the virtual environment through its hosts (admins) by arranging the surroundings randomly for its own autonomous purpose" - Timóteo Pinto, pataphysician post-thinker

"00A G9603 se desenvolve como um organismo auto-organizativo, conecta-se com o ambiente virtual através de seus hospedeiros (admins) organizando os arredores randomicamente para seu próprio fim autônomo" - Timóteo Pinto, pós-pensador patafísico



quinta-feira, maio 29, 2008

Igreja das Santas Bicicletas

no principio era a roda
e
a roda criou, em seis dias e seis noites
a bicicleta
no sétimo dia, a roda, descansou.

segundo o teólogo ommar, o culto da roda (logo da bicicleta) é um culto lunar.
no entanto outros iluminados, de influência ocidental, defendem ser o culto impregnado de ritos fálicos. solares, portanto.
o facto das rodas velocipédicas possuírem raios e, muitas vezes, se levantarem questões que se prendem com a estética do selim…

são estas, talvez, as bases da fundamentação dos doutos teólogos…


de qualquer forma a fé na roda e seus doze discípulos que constituem a unidade velocipédica, é fundamental para a consolidação da nossa crença.
passemos ao âmago da questão:
o kaos gerou a roda
e
a roda
gerou os raios
e
gerou as manetes
o garfo
o quadro
o selim
a cremalheira
a corrente
o volante
os pedais
os guarda lamas
a campainha
e
a roda pedaleira.
estes, os discípulos - não, de todo, apóstolos. a nossa fé não será jamais apostólica - e eles são o todo.
a unidade.
a deusa criadora e criativa.
enfim…
a bicicleta.
bom.
a bicicleta está em toda a parte. presente. omnipresente.
e
muitos são os seus nomes - mas o seu verdadeiro nome jamais será pronunciado.

DOS SACERDOTES E CORPO LITÚRGICO

os nossos ritos são nocturnos e guiados pela sabedoria do grão (também conhecido pelo nome de grão da alfarroba).
grão da alfarroba porque é o detentor da grande sabedoria e, a sabedoria, tal como o conhecimento dos mistérios velocipédicos estão encarcerados no interior da vagem da alfarroba.
o grão tomou conhecimento desta realidade quando, à sombra de uma alfarrobeira perdeu a virgindade.
o grão não é pois - de todo - virgem. os nossos sacerdotes tão pouco o são.
daí que os nossos cultos lunares sejam muitas vezes influenciados por cultos fálicos.
logo; somos uma religião equilibrada, pura, natural
e
etc. & tal

http://fundacaovelocipedica.wordpress.com/

:::

Projeto Sái do Chão! -> Religião Freak <-

segunda-feira, maio 19, 2008

Projeto EMEM

Para ser mais claro, MEME é igual a um EMEM ao contrário. Ou um EMEM ao inverso. Nada mais que isso.

Mas como raios isso será posto em prática? Simples. Farei o EMEM, não convidarei ninguém e CITAREI quem me linkou.

Daí entra outra pergunta: mas como essa citação se a pessoa citada nem fez o EMEM pra ti? É exatamente esse o mindfuck. Confusão mental garantizada.

Conseqüências disso? Começo com o EMEM, cito quem hipoteticamente me indicou, este faz o EMEM e cita alguém que hipoteticamente o indicou e por aí vai.

Desse modo, não deixa de ser um mecanismo Dawkiniano, somente que desta vez funcionando de maneira inversa.

Premissas definitivas ->

Segunda. Eu tenho certeza de que isso não vai pra frente, até porque causaria uma grande confusão para uma grande normalidade. Se por acaso der certo (o que eu duvido!!!!! [5 exclamações]) e se por acaso esse mecanismo ememético atingir 115 (23X5) participantes, farei 115 horas anuais de ..... [5 pontos] durante 5 anos.

Terceira. Publicarei em algum lugar os detalhes do EMEM em breve.


Grande abraço.

segunda-feira, maio 12, 2008

Discordianismo por Rev. Ibrahim Cesar

Representante moderno de Carneades, o discordianismo é uma religião baseada no caos fundada no ano de 1958. Qualquer afirmação sobre o discordianismo, nunca sobrevive a um exame mais minucioso. Isso por que, divergir sobre o que são e o que fazem, é lei entre os que se declaram praticantes do mesmo. Primeiro, porque para alguns o discordianismo é apenas uma sátira, uma piada disfarçada de religião. Para outros, na verdade é uma religião disfarçada de piada.

Criação

Os criadores do discordianismo foram Gregory Hill, também conhecido como Malaclypse ( autor do principal livro, o Principia Discordia) e Kerry Wendell Thornley, ou Omar Khayyam Ravenhurst ou ainda Ho Chi Zen.

E foi desenvolvido como um exercício de guerrilha ontológica no que eles chamavam de Operação:Mindfuck através da “versão Irmão Marx do zen”, o discordianismo.

Zen

O discordianismo embora a primeira vista não pareça, é o zen ocidental. Kerry Thornley, anos mais tarde de criar o discordianismo, sob o nome de Ho Chi Zen, lançou uma série de panfletos sobre a zenarquia.

O zen nasceu na China, como uma escola do budismo mahayana, que é notável por sua ênfase na plena aceitação do momento presente, ação espontânea, e o abandono do pensamento julgamentoso e auto consciente. O zen ainda se divide em vários ramos, sendo mais notórios dois deles: Soto e Rinzai. Enquanto a escola Soto dá maior ênfase à meditação silenciosa, a escola Rinzai faz amplo uso dos koans.

Koans são histórias, diálogos, questões, ou afirmações geralmente contendo aspectos que são inacessíveis ao pensamento racional, ainda que possam ser acessados à intuição. Um dos mais famosos e que figura no Principia Discordia é este: “Qual o som de palmas com uma mão só?”

Da mesma forma, o discordianismo faz amplo uso de histórias, diálogos, questões, afirmações, imagens e qualquer coisa que provoque a confusão, a Operação:Mindfuck. O propósito é sacudir as pessoas de suas zonas de conforto e levá-las a pensar.

Caos

Os discordianos que seguem o erisianismo, usam Éris, a deusa grega do caos e da discórdia, como divindade. A palavra caos irá aparecer muitas vezes no material discordiano. Sobre tal é digno de nota, que para um discordiano, caos não é antônimo de ordem. Para eles, o caos é a natureza da realidade. O antônimo de ordem é a desordem. Eles apenas querem conscientizar a sociedade moderna que busca a ordem em tudo, de que vivemos em um Universo caótico e que não existe essa coisa que chamamos “verdade”. Como escreveu Robert Anton Wilson, também conhecido como Dr. Mordecai Malignatius no meio discordiano:

"A iluminação discordiana é alcançada quando você se conscientiza de que, apesar de a deusa Éris e de a lei dos cinco não serem literalmente verdadeiras, nada é literalmente verdadeiro. Dos cem milhões de sinais zunindo, recebidos a cada minuto, o cérebro humano ignora a maioria, e organiza o resto em conformidade com qualquer sistema de crença estabelecido nele. Podemos selecionar sinais ordeiros e legais e dizer que tudo é projetado por uma inteligência cósmica, como no tomismo, ou selecionar sinais caóticos e afirmar que Deus é uma Mulher Louca, como no discordianismo. O cérebro ajustará os sinais recebidos aos dois sistemas de crença… ou a uma dúzia de outros."


Brasil

Não é certo quando o discordianismo chegou ao Brasil. Mas foi graças à sua presença na internet que ele conseguiu continuar existindo em nossas terras. Nos últimos anos, com o avanço de algumas descobertas em psicologia e física se aproximando dos ideais pregados pelo discordianismo e o aumento de sua presença na internet, ocorreu um aumento no número de seguidores. Seja ele uma piada disfarçada de religião ou uma religião disfarçada de piada, parece que o discordianismo veio para ficar.

Referências:
MAL-2. Principia Discordia. Tradução brasileira: Ibrahim Cesar, 2005
WILSON, Robert Anton. A Nova Inquisição. Madras, 2004
WILSON, Robert Anton. O Gatilho Cósmico. Madras, 2004
WILSON, Robert Anton. The Illuminatus! Trilogy. Dell Publishing, 1984
ALHAZRED, Abdul. Necronomicon. Tradução para o latim: Olaus Wormius, 1228

fonte: 1001 Gatos de Schrödinger

quinta-feira, maio 01, 2008

Projeto Peixe Grande



Em meio a uma era obscura, obnubilam-se consciências, o mar de trovões invisíveis amaldiçoa as cabeças pensantes tornadas cadáveres insipientes: zumbis agonizantes, terra de gente grande!

Pequenos arados tricksters brincam em meio a novidades bricoladas: colas, sapatos e meias rasgadas. Divulguemos, sem mais demoras, o archote peixífero: PROJETO PEIXE GRANDE.

Depois de fracassos musicais como o peixe morto, é a vez de um peixe que supere esse estado de coisas. O Projeto Peixe Grande (PPG) pretende, no dia 08/08/08, uma codificação massiva: Transmutar blogs, páginas, muros em PEIXES GRAÚDOS. Nossos espectadores-artistas perguntarão, em solene tom: “Mas como seria isso possível?”.

A resposta em acordo dissonante rasga o véu: Nesse exato dia coloquem, sem delongas, fotos de peixes GRANDES em vossos blogs, provando, dessa forma, que vos próprios são PEIXES GRANDES... E não apenas queridos companheiros! O peixe tem sido durante séculos o símbolo de Cristo, ou seja, DE DEUS TORNADO HOMEM...

Já é hora, contudo, DE TOMARMOS ESSE POSTO! Com GASOLINA E ALCOOL tomemos esse pilar, chamemos a responsabilidade de ser um DEUS, ou um deus ex machina, para nós mesmos!

PROJETO PEIXE GRANDE! Porque não pensamos pequeno!