quinta-feira, agosto 07, 2008

David Lynch divulga meditação transcendental no Brasil

O cineasta David Lynch chegou este domingo (3/8) ao Brasil, para participar de eventos nas cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Brasília e Porto Alegre. O objetivo é divulgar as idéias do livro “Em Águas Profundas – Criatividade e Meditação”, lançamento da editora Gryphus.

Nesta segunda, o autor participou de uma coletiva para a imprensa em um hotel no Leblon, no Rio de Janeiro, onde falou sobre o seu livro, sobre meditação transcendental. Segundo Lynch, em depoimento reproduzido pelo Jornal do Brasil:

"Para pescar idéias, é preciso ter paciência e iscas: o desejo e a paciência. A profundidade que um anzol atinge é a profundidade que a idéia vai ter."

Depois da entrevista no Rio e de uma passagem por Belo Horizonte, onde esteve nesta terça (5/8) autografando na Leitura Megastore, o cineasta nos próximos dias visitará mais três cidades.

Nesta quinta-feira, dia 7, lança o livro às 15h em São Paulo, na Livraria Cultura da Avenida Paulista. No dia 10 de agosto, domingo, participa do fórum Fronteiras do Pensamento, na Reitoria da UFRGS, em Porto Alegre. Na segunda-feira, dia 11, retorna ao Rio de Janeiro para autografar Em Águas Profundas na Livraria da Travessa, às 20h.

Lynch disse ainda que espera se encontrar com o presidente Lula, para propor a criação de uma universidade que forme especialistas em meditação transcendental.
Segundo depoimento reproduzido pelo jornal El Universal, do México, que veio ao Rio cobrir a visita:

"Gostaria de levar a meditação a todas as escolas do Brasil e estabelecer uma universidade de meditação aqui. Isto eliminaria toda a tensão emocional entre os jovens e livraria o país da violência."

fonte: TeleSéries


Vídeos da Coletiva de Imprensa em Belo Horizonte

Lynch fala sobre

meditação transcendental:


cinema digital:


a relação entre a obra e o artista:



esse post foi um oferecimento da Cabala Discordiana David Lynch

F.W.W.M. (fnord walk with me)

Um comentário:

Lixeiro Tolstoi disse...

Não,meditação-não.