sábado, novembro 06, 2010

Entorpecimento da razão ou a epidemia dos sagadinhos

Nada se fala nos jornais. O noticiário da TV nada mais faz do que encubrir a epidemia, provavelmente por questões políticas, mas isso não muda o fato.

Uma epidemia do vício em salgadinhos tem se alastrado pelas principais capitais brasileiras. Os principais sintomas são: alucinação olfativa (sentindo o cheiro de salgadinhos quanto este inexiste ou não é sentido por outros humanos), síndrome de abstinência (a pessoa começa a sentir um desejo tremendo de comer salgadinhos, especialmente coxinhas, e quando esta falta come várias outras coisas para suprir a necessidade, em vão), fissura (ou craving),  ausência de consciência de morbidade (não se sabe doente, acha sua doença uma coisa normal, natural), além de ser muito comum uma alteração profunda na personalidade, com traços de personalidade anti-social ou borderline (a pessoa pode roubar, vender objetos de casa ou mesmo traficar para comprar seu salgadinho).

Alguns casos já foram notificados, como é o caso da Chaos Baby, que ilustrou bem o que ocorre quando a pessoa é tomada pela patologia da Coxinha. Recomendo a leitura do seu relato AQUI. Felizmente a jovem já passa bem e encontra-se a uma semana abstinênte da coxinha. Milhares de jovens pelo Brasil, infelizmente, não tiveram ainda este destino e se encontram a mercê de situações críticas senão caóticas.

Urge portanto localizar a epidemia dos salgadinhos como problema de saúde pública de prioridade máxima. Os casos ainda são subnotificados devido a ausência de consciência de morbidade dos usuários dos salgadinhos e do lobby dos salgadinhos que ainda os protege de um ataque público eficiênte.

Considerando esta mídia discordiana de extrema relevância, público este post como um chamado urgente para que tomemos providências junto ao Ministério de Saúde provocando uma alteração neste estado que, considero, de calamidade pública.

Nas fotos, vemos: A esquerda: um víciado em coxinhas defendendo o objeto de seu vício. A direita: Restulado de anos de vício. A primeira foto, acima, mostra um mercado de salgadinhos a céu aberto, com o aval da sociedade brasileira.

Nenhum comentário: