domingo, outubro 31, 2010

O Clã das Baratas Voadoras

Para começar este é meu primeiro post neste excelentíssimo e Caótico blog! (na verdade fui abduzido e obrigaram a escrever isto em troca de uma mariola e cinco balinhas juquinha). Não sei como começar, eu fiquei pensando no que colocar aqui, dei voltas e mais voltas pelo meu quarto, tracei um circulo magicko com fita isolante no chão, cantei que nem rouxinol com garganta inflamada! Nada! meus rituais xamanicos do fundo do abismo não estavam funcionando. Foda-se! Pedi uma pizza! Depois de varios pedaços cobertos com os mais trangenicos temperos e umas boas doses de vinho que o anão caolho fdp deixou de afanar! Veio!!! Sim!!! Porra nehuma, continuava na mesma! Fiquei sentado na frente do PC olhando a tela brilhante que nem besta vesga; e lembrei do ultimo e sagrado pedaço da maledita pizza. Ao voltar para a cozinha e vizualizar a caixa redonda como se fosse a ultima comida da Terra, observei algo entranho! Havia um barulho, bem fraco, como de perninhas finas a deslizar rapidamente pelo papelão. Foi aí que vi! A cascuda mais maledicente deste Aeon!!! A criatura que faz as mulheres (e alguns homens) subirem nas cadeiras gritanto como se tivesse baixado o satanás!!! Barata maldita desgraçada! Preparei-me para begar meu chinelo, mas, tinha esquecido que eu já estava em cima da cadeira gritanto como se tivesse baixado o satanás!!!! Depois de me recompor, fui atrás da cascuda, a disgramada foi logo pra baixo da minha pia onde guardo minhas panelas e outras coisas vindas das bandas do Iraque. Quando levantei o pano que consegui por uma pexinxa na barraquinha de um Deus lá em Madureira (isso é uma outra historia); vi o, como dizia Lovecraft, Inominável!!! Nem se Cthulhu estivesse enfiado embaixo da minha pia (se ele coubesse) eu ficaria mais espantado! Ali nos racantos mais humidos existia uma cidade inteira de baratas! Um porralhão delas! Acho que tinha até Av. Brasil!!! Enlouqueci, não sabia o que fazer, corri para o banheiro e pegar alguma coisa que exterminasse alquelas hediondas cucarachas! Quando voltei estava com um daqueles inseticidas sem marca que se vende de porta em porta, nem sei que merda era aquela. Tasquei nas nojentinhas, o efeito logo aparente foi o mesmo da tal bomba gama num tal de Dr. Bruce Banner. As bichalocas começaram a ficar raivosas e parecia que estavam formando um esquadrão de ataque! Não deu outra! A porrada comeu!!! Eu contra as baratas assassinas na balada do pistoleiro manco! No climax da batalha, algo aconteceu! Começou com uma tênue luz brilhante a se manifestar em cima da  pia, foi aumentando, tomando forma!...Porra!...de outra barata!!! Puta quil pariu! Que merda era esta?! Só que essa nova barata era diferente, parecia sábia, zen! As outras cascudas ao verem a iluminada pararam e ajoelharam em respeito! Putz! Seria o Padim Cicero?! Focalizei minha atenção de onitorrinco vesgo e aí persebi a grande verdade! Era nada menos que São Gulik!!! O proprio! Diante daquela manifestação Divina tambem me ajoelhei perante tão sábio mestre. São Gulik olhou pra mim e disse:
- Por que tanta violencia. Não sabes que o que está em cima é igual ao o que está abaixo?
Eu não podia contra tamanha sapiência, expliquei meu caso ao grande Mestre Zen; e atraves de sua intervenção fizemos um tratado de paz! As baratas poderiam ficar morando nos recantos profundos da minha pia, desde que não metessem suas patinhas na minha comida! Pelo que sei está tudo bem, quando olhei pela ultima vez já tinah até uma Vila Mimosa!
Bem...e eu continuo sem idéias....acho que vou encher a cara de vinho!!!

Um comentário:

Síbaris disse...

Talvez devesse ter oferecido o vinho à barata zen, sacado uma batata do bolso e oferecido dizendo: Tomai e comei esse é o meu diafragma que atravessa reto através das esquinas.
Mas, de qualquer forma, todos sabem que uma barata batata é muito diferente de uma batata barata, e não combina nem um pouco com a balada do pistoleiro e que a badalada batalha nada tem a ver com baratas quando se frita batatas. Por isso fizeste bem em pedir pizza.