quinta-feira, janeiro 10, 2008

O Círculo Quadrado

por Rev. Ibrahim Cesar

Da Comunicação oficial entre REV. IBRAHIM CESAR (1986-????) e TIMÓTEO PINTO (????-NUNCA): “Esse cara não pára de me mandar textos e mais textos discordianos. É muito perigoso como o nobre colega sabe ficar escrevendo tantas verdades. Quando lhe perguntei de onde os tirava temi na hora que ele me respondesse com um palavrão. Sua resposta no entanto não foi nem um pouco esclarecedora. Tudo o que o maldito bastardo me disse foi: ‘Irrelevante’. Segue o primeiro deles para apreciação”.

O CÍRCULO QUADRADO, UMA FÁBULA DISCORDIANA, divinamente inspirado por Éris a Rev. Voynich

ATCHUNG! Esta história que vocês irão ter o (des) prazer de acompanhar pode ser verdade. Pode ser mentira. Pode ser verdade ou mentira. Verdade e mentira. Ou pode ainda não ser nenhum dos dois. Interpretações tanto literais como metafóricas são encorajadas desde que não use isso como desculpa para queimar nenhuma mulher que deu bola para você ou explodir gordinhos em torres. Obrigado.

Conta-se que há muito tempo atrás quando Éris conheceu YHVH (você não pode dizer isso), a mesma não ficou nenhum pouco impressionada. E garotas como Éris são do tipo que qualquer sujeito faria de tudo para impressionar.

“Eu sou o Alfa e o Ômega, sabe?” YHVH disse puxando papo. “Todo-poderoso. Não há coisa nenhuma que eu não possa fazer sabe? ”


“Oh. Sério?” Éris respondeu bocejando de tédio, mais preocupada em observar Teseu se abaixando para levantar algo. Esses caras gregos usavam aquelas togas e se quer saber, sempre que se baixavam para pegar alguma coisa era simplesmente uma indecência. E sujeitos como Teseu estavam sempre se abaixando. Alguns historiadores como Rutherford e Newton, inclusive sustentam a tese de que o clássico “derrubar o lenço” das mulheres nasceu ali na Grécia, para que essas indecências acontecessem. “Eu sempre gostei mais de Pi. Ou Kappa. Alfa é muito nariz empinado, sabe? Por ser o primeiro e tal. E o Ômega, a não ser que esteja em uma trindade não é nenhum pouco legal”.

“Trindade?”, YHVH pensou. “Mas vamos, senhorita…Diga-me algo para fazer”.

Éris no mesmo momento teve certeza de que ele a estava paquerando. Olhou ele dos pés à cabeça e teve a idéia de criar mais discórdia. Esse era o emprego dela afinal.

“Ok”, ela disse cruzando os braços. “Diga para aquele cara ali, olhe…”

“Jó?”, YHVH perguntou espantado. “Acho melhor não, sabe? Eu já (censurado) a vida dele”.

“E que tal aquele?”

“Abraão? Tudo bem. O que eu faço?”.

“Mande…Ele matar o filho dele”.

Nessa época os deuses ainda sabiam o nome e as fofocas de cada pessoa no mundo. Hoje em dia divindades como YHVH possui assessores para lidar com isso e não se dá ao trabalho de nem saber o nome do papa. YHVH chamou um dos seus moleques de recado (formalmente conhecidos hoje como anjos, mas que na época não eram nenhum pouco respeitados. Para se ter uma idéia, no panteão egípcio, YHVH tinha a mesma fama de Michael Jackson por causa de seus “garotos” de quem dizia “gostar de dividir minha cama com eles”).

“Oh. Não. Não mate o pobre coitado!”, Éris se deu conta.

“O quê?”, YHVH perguntou confuso.

“Você não pode fazer tudo, Gama?”, ela o desafiou.

“É Alfa. E Ômega. Posso sim”, ele disse antes de assobiar para um de seus garotos que olhou para ela e mostrou a língua antes de evitar o pior.

“Viu?”, YHVH perguntou enquanto olhava para o garoto interrompendo Abraão que ficou realmente muito bravo quando o sujeito com asas de galinhas de surgiu e disse “Punk’d” ou algo assim.

“Não”, Éris disse. “Você não pode”.

“Claro que eu posso”.

“Não. Não pode”.

“Eu aposto que posso, senhorita! Eu aposto por De…Pela vida do meu único filho!”

“Ok”, Éris disse. “Faça-me um círculo quadrado”.

“Censurado”, YHVH pensou.

Éris olhou para ele com pena e o deixou lá. Após esse pé na bunda, YHVH saiu em cólera (alguns dizem chorando) e saiu contando para todo mundo que Eva havia comido a bendita maçã quando na verdade ela era apenas a mulher do jardineiro. Eles eram naturalistas. Séculos mais tarde YHVH pagaria a sua aposta.

O resto é história.

Um comentário:

Dan. disse...

Dizem os boatos que YHVH ficou tão revoltado com tal pé na bunda santa que mudou seu nome para YHVH-1 e a partir desse dia começou a bolar o fim do mundo (fim do mundo para os 'normais', pink boys, falsos profetas e não-convertidos, que fique bem claro, também conhecido como "apocalipse"), ou dia X.

Mas acredita-se que YHVH-1 também tenha apreço pelo discordianismo sincrético, que é um sincretismo nonsense originado de outros sincretismos 'somesense'. Portanto, o dia X é bom pra nóis, truta.