sexta-feira, fevereiro 03, 2012

INVOCAÇÃO AO PANDAEMONAEON

Transcrevo aqui a criação da minha cara amiga Chaos Baby.
Que o Pandaemonaeon venha!!!!
IO CAOS!!! IO CAOS!!! ZIRDO CAOS!!!!


Invocação ao Pandaemonaeon






 

Esse é um ritual experimental, então quem o testar, por favor, comente depois para nós!
Dos itens:
Você vai precisar de alguma vela da sua cor octarina ou qualquer cor que lhe agrade.
Faça uma mistura de três aromas de incenso que você goste, algo que seja diferente.
Desenhe um enorme sigilo da Ellis, como uma forma de criar um ponto de poder e de invocação do Pandaemonaeon. Ou a Estrela do Caos. Ou qualquer símbolo que você preferir.
Coloque a musica Pandaemonaeon do Prodigy para tocar e repetir, ou qualquer outra que te deixe um pouco alto.
Monte um altarzinho qualquer se quiser ou espalhe os itens pelo lugar.
            Ovongelos Pré-cognitivo
Do Ritual:
1 – Faça um banimento
2 – Se quiser pode abrir o vórtice. (Ritual do Vortex)
3 – Pronuncie sua intenção: “É nossa intenção invocar o Pandaemonaeon, a liberdade e a mente livre e criativa”.
4 – Coloque-se numa posição confortável e faça um pouco de pranayama para relaxar a mente.
5 – Aqui não importa a ordem, faça como achar que deve, acenda o incenso ou não, trace sigilos na vela ou não, acenda a vela ou não, deixa a mente ficar livre. Alteradores de consciência podem ser requeridos.
6 – Recite a invocação do Pandaemonaeon: (A parada é tão grande que eu estou certa de que quando terminar já vai estar em outro universo)





Invocabo coisa de Satan!

We are together in this conjuration
Nós somos muitos e somos um.
FACH TUTHACUZ AHIKAYOWFA FOUIJA
Somos filhos do Universo bêbado
Pra um final com um começo
Eu espero que venhamos a reconhecer o fato
Viver é conhecer ninguém
Viver é conhecer todos
O que eu sei que é um fato
Apunhalar alguém
E arrancar os olhos
Um açoite na cabeça, escalpelar com um sorriso
Eu invoco Charles Bronson
Enquanto como granizo
Hagalaz! Hagalaz! Hagalaz!
(Risos)
Fractal! Fractal! Se quebre as barreiras deste universo como tal.
C'mon C'mon C'mon Aaaaaauuuuuuuuuu!
Não, nós não gostamos de deuses que não sabem rir e tampouco daqueles que detém o conhecimento!
Uma ciranda de deuses criando uma nova era a se entrar, uma reunião de demônios criando novos problemas para solucionar, um conclave de humanos buscando se eternizar e o universo sorrindo e cantando, fingindo a tudo aceitar!
Seja a minha vontade, superior e derrube o véu que age sobre mim!
Venha, venha! Vamos ganhar na megasena
Que todo mundo seja legal e filha da puta ao mesmo tempo
Mas peraí
E quanto a Ken, Ryu, Alex Kidd, Sonic
Onde está Morfeu?
Onde está meu Eu?
Morreu?
Não, está no bolso
Não, está aqui conosco
Ah, mas claro que sim
Tomou Caosil Tripnaminalil Urkaosogol
Uran Uraeus Eusue Shumum Sulamita Apokalypsae
Burp! (arrote)
Stop the world I need to throw out some Burritos!
E como fica eu nessa dança louca?
Responde o Buda Insano: "Deixa de besteira Tu que a loucura é pouca!"
Ave cada um, ave todos e nenhum. Salve aos deuses de outrora, os deuses de agora, os deuses que não existem e os deuses que nada mais querem.
Ai de mim! Ai de mim!
Morra Blavatsky e sua voz silenciosa!
Venha para a loucura insidiosa
E todo amor a me! A me!
Que meus vizinhos chatos durmam num incêndio
Que eles cantem: "Branca Tia Chanca Eterna Branca"
Que eles queiram alagar as portas da percepção
Ao ligarem a torneira, colocarem tampões
Esqueçam de desligar, agora tudo irá se alagar!
Mas eu me sinto tão bem e leve
Sou um anjo que fugiu de Jeová
Ainda bem, pois caso contrário iria me matar
Agora eu estou livre e leve
Caguei na cabeça dos meus vizinhos
Mas depois dessas palavras
Eu finalmente dei descarga
Que todos os vizinhos chatos de magistas sinceros
Morram afogados em bosta
Para que possamos concluir a Grande Obra
Viva a Guilda dos Pedreiros Marítimos!
Que abrem as tubulações para arrastar aqueles que nos perseguem!
AGNOTHORIAMON! KARNAKHZATHOTH!!!
A todos os grãos de areia, os invoco. A todos os vermes que rastejam, eu os invoco. A toda folha de árvore caída, eu as invoco... Esquecei aqueles que nos esqueceram, seres superiores e intangíveis. Historia esquecida e ignorada, invoco-te!
Araeus, eu escolho você! Vai!
Carrega meu intento, seu safado!
Transforme-me num sátiro tarado
Cheio de ninfas ao meu redor!
Every man and every woman is an banana!
MZPLYTKT!!!!! 5x
Cut up! Cut up! Cut up!
Burroughs, me ensine essa porra!
Mas venha sem suas viadices!
Kallist! Kallist! Kallist! Kallist! Kallist!
Fnord!
If all on Olimpus will deny me; my vegeance, then all on Olympus will die!
Oh seres da terra, peço que me de um pouco de sua energia para fazer minha genkidama!
Kameramerá!
(Gargalhadas)
Lá vem o Sabá! Lá vem o Sabá! Com armas de Set e fúria de Sekhmet! Lá vem o Sabá!
Hardio! Hardio! Abrahadabra fiat Pandaemonaeon!
Unus mundus fiat lux en tout sum! Ergo omnia magiciana ad amore, credo mio, qui notre monde devenir une chose três belle!
Lapis pilosophorum no meio das fezes. Cresce belo e invoco o Grande do meio do vermelho e branco, sujo e fungo, para trazer conhecimento e caminho.
ZAZAS ZAZAS NASATANADA ZAZAS Zaritnctiminik Ofamo Oblamo Ospergo Hola Noa Nossa
Sixtina Cerum Heaium Ladafrium.
E pelo meu poder magicko eu convoco todos os habitantes dos dez mil mundos para que testemunhem essa invocação.
Spectacles, Testicles, Whiskey, Cigars...
"Que eflúvio distribuis pelo meu corpo exangue!
Tu, espírito da Terra, aqui de mim tão perto;
Sinto que as forças nascem em franco desconcerto,
Como se um novo vinho escaldasse o meu sangue.
Dá-me força a, no mundo, em louca ansiedade
Trilhar muitos caminhos e a felicidade
Buscar sozinho em meio a tanta tempestade;
Nem temer do naufrágio a mor calamidade!"
Eu sou eu, Nicuri é o Diabo!
All forms of control, never, never, never more!
Vem Pandaemonaeon! Vem! Vem! Vem!
Pandaemonaeon! Vem!
IO Pandaemonaeon!
Retribua! Retribua! Retribua! Retribua tudo!
Queima tudo!
Asmodeus me dê todo o conhecimento oculto, revele-me todos os tesouros escondidos na terra, que minhas lascívia e luxúria sejam infinitas e que meu poder magicko seja cada vez maior e que todos os meus amigos sejam aptos em seus trabalhos magickos e que meus possíveis inimigos tombem perante a mim!
Io Asmodeus... Io Pandaemonaeon!
KLATU VERACTA NIKTU!
Eu invoco a batatinha quando nasce, pra esparramar a grana pelo chão!
Pandaemonaeon, eu te chamo! Chamo tu, cara de tatu! Venha até aqui, rasteje e lamba meus pés. Faça o que eu te peço, senão te demito! Corra pelos céus e voe pelos mares, transformando cada pensamento e palavra proferida por mim em realidade. Pois sei ler os atos de um bêbado louco que corre nu pela cidade. HAIL!
Sou foda!
Sou foda na cama eu te esculacho!
Na sala ou no quarto
No beco ou no carro
Eu... eu sou sinistro
Melhor que seu marido
Esculacho seu amigo
No escuro eu sou um perigo
Avassalador, um cara interessante!
Esculacho seu amante
Até o seu ficante
Mas... mas não se esqueça
Que eu sou vagabundo
Depois que a putaria começou rolar no mundo (NO MUNDO)
Pra... Pra te enlouquecer
Pra te enlouquecer
Todas, todas que provaram não conseguem esquecer
Sou foda
Sou sinistro!
Aethire!!!! Aethire!!!!! Aeon Saphire!!!!!! IO MADHA NOKAION ZIRNUTH KADOSH KADOSH ZOARTRONUM!!!!!!!!!!
Xaglow Outhi! Xaglow Chinit! Xaglow Chaluq! Ahykaywofa! Ahykaywolfa! Chiqual Choyofaque!
7 – Faça o que te der na telha depois disso, carregue sigilo, escreva, vai dormir, imaginação ativa, mande todo mundo pro inferno, escreva para a gente postar no Realidade Demitida, whatever...
8 – Finalize e faça um banimento.
Gratidão à: Vortek the Kaos - Paulo Francisco Jr. - Katherine Damrbowski - Camila Monerat - Leandro Thurler - André Ricardo – Lilium Martins - Raquel Bastet - Willian Lucas - Miroslav Krnjajic - Dru Arnaldo Macchione - Fernando Beserra - Celso Junior - Antonio Ferreira - Andréas Noleto - Hihipirate Explorer - Tiago Mushi - Vinicius Ferreira - Juliano Chernob que foram criadores e co-criadores desse ritual. 

 



E é isso aí, que o Caos venha e os aprisionados em suas próprias prisões sem muros caiam!!!


CAOS ZIRDO CAOS!!!!

OS INVISÍVEIS JÁ ESTÂO AQUI!

Nenhum comentário: