terça-feira, abril 26, 2011

O Santo Dia dos Cachorros-quente do 23º Buteco da Quinta Dimensão





Neste dia que não sei qual é.....porque minha Mente está tão atabalhoada (essa porra de palavra existe?....se não.....passa a existir) com milhares de coisas além da compreensão de um orangotango roxo! (bem, acho que o orangotango roxo deve ser mais inteligente que eu).
Nesses tempos de mistérios mil, que de tanto tentar decifrar, dei nó de marinheiro no meu cerebelo!
Mutando minha Mente com formulas alquimicas (ou seja, vinho e absinto) tentando uma Transmutação TecnoGnosticaEtilica! (eitá porra).
E conseguindo menos que no jogo do bicho (eu não jogo, até hoje não consegui entender essa joça!)
Então....pra desafogar as mágoas, os fracassos e um porralhão de coisas; saí pra rua para dar umas voltas por Madureira (oh lugar Santo!)
Sem destino, sem dinheiro, sem mulher (tem alguma Bruxa Louca Psiconauta TransMutativa Caótica por aí? Criaturas de outra dimensão são bem vindas) e sem.....vocês entenderam né? Ou seja, completamente fodido!
 Saindo aos tropeços, dando olá para Exus nas encruzilhadas de quatro pontos e oi para Hécate nas de três; vibrando e ocilando em Ondas Schumann muito loucas! Fui ao meu destino num estado não muito certo nem errado, mas, quântico!
Passeando pela tão transubstancial Madureira, olhando lojas (não tinha dinheiro pra comprar porra nenhuma!), pessoas, gatos, cachorros, propagandas e........sim!.......uma Santa Barraquinha de Cachorro-quente!!! (Alelluia irmãos! Cantem os Salmos!)
Me aproximei da barraquinha santificada, era daquelas pequenas, simples, sem muitos enfeites ou adereços.
O único porem era o vendedor, tinha uma cara de suco de brocolis com beterraba e batata de fim de feira! (deu pra entender? Não? Então é isso mesmo!)
Ao chegar perto do dito cujo, o diabolento já me espicou com uns zoio que parecia ter sido pisado pelo Cão em pessoa.
Me olhou de cima a baixo, se fixou em minha cara de sabujo dismilinguido e disse:
- Você é um deles!
Eu que já estava pra lá de Marrakesh (preciso retocar meu estoque), não entendi nada.
- Um deles quem? Oh malemolente mais feio que Diabo rejeitado em igreja evangelica!
- Você é um deles!!! Dos fora do Tempo!
Como sou uma pessoa educada, mesmo com malucos mais poderosos que eu, acabei dando corda.
- Me explica essa oh Cara de Cu! (não tinha nome melhor!)
- Um dos fora do Tempo, você é! Dos que não se encaixam em parametros!
Isso você é!
- Tá tentando imitar o Yoda, mas num tá conseguindo não meu véio!
Nisso, o vendedor se revolta e solta um palavrão que não entendi, e me aponta a sua santa barraquina.
- Veja, olhe! Se aproxime, tambem sou como você, olhe aqui dentro.
Me aproximo, com mais medo que pombo em dia de passeata de sindicato filiado ao PT.
Quando olho para a carrocinha, o véio abre uma tampa da traseira e me aponta seu interior.
- Olhe!
Dou um bisurada dentro daquela misteriosa carrocinha de cachorros-quente e o que vejo deixaria o Grant Morrison morrendo de inveja!
- Mas o que é isso!!!??? São o que penso que são?!
- Sim! Eu mesmo que fiz!
Responde o orgulhoso vendedor.
Lá dentro daquela carrocinha, simplesmente havia oito Esferas do Caos, em um tipo de compartimento translucido, parecia um motor! Puta merda! A carrocinha era movida a Caos puro!
O velho me olha e fica feliz com meu assombro.
- Eheheheheh...é minha Máquina do Tempo!
- Caralhis!!! Eu tambem tinha uma, só que perdi (se alguem achar, por favor, devolva), mas quem és Tu, malemolente satanento dos infernos?!
- Sou um viajante, explorador......e vendedor de cachorro-quente!
Fiquei espantaliado (não, isso não é erro de digitação), olhei para o feioso viajante temporal e fiquei de boca aberta.
- Veja, olhe ao redor, já não estamos mais na sua Dimensão padrão.
Fiz o que ele disse, realmente tudo parecia diferente e ao mesmo tempo parecido com as coisas de sempre (não entendeu? Não? Nem eu).
 O satanento do vendedor me aponta um buteco que estava bem atrás dele,
parecia aqueles lugares que foram cuspidos pelo capeta numa indigestão depois de comer uma rabada de bode!
- O que tem o bar oh Yoda de quinta categoria?
- Vai lá e descobre.....eheheheheh.....geralmente venho aqui pra descontrair um pouco, muita gente interessante eheheheheheh.
Desconfiado mais que marmota na festa de São Joaquim, vou em caminho do tal buteco funesto!
Entro no local, fedia pra cacete, parecia bar de filme de faroeste do Roger Corman!
Olho para as mesas e fico petreficado, o inominável se mostrava para mim, o descomunal sem sentido piscava seu olho maldito para minha face inocente.....(puta merda! é isso que dá ficar lendo H.P. Lovecraft!)
Mas é sério....nada fazia sentido ali.
Numa mesa estava o Aleister Crowley discutindo com Spare por causa da carta escondida na manga que o Bozo tinha utilizado para vencer  a partida de Poker!
Em outra mesa, um grupo de Arlequins tentava colocar um pouco de humor num emburrado Karl Marx, que de tanto mal humor pedia pra sua caneca de cerveja fosse cheia novamente por um tambem sem humor Stalin!
No centro do buteco estavam Elvis e LaVey conversando alegremente.
LaVey tentava empurrar a sua Biblia Satânica pro velho e bom Rei do Rock, mas ele dizia que não precisava daquilo, já que incendiava as mulheres melhor que o capeta!
E eu ali no meio, parado e pensando.....exagerei nas balinhas Juquinhas!
Me viro para sair do buteco e voltar para o vendedor de cachorros-quente caóticos, quando coloco os dois pés pra fora do estranho estabelecimento, me vejo de novo na velha e boa Madureira, normal, sem aditivos estranhos!
Nada, tudo como era, sem buteco, sem vendedor maluco viajante do Tempo!
É....eu ando exagerando.....como já me disseram, ainda vou acabar escorregando pra outro Universo!

......Espero que tenha Vinho lá.....ou Absinto.....ou Hidromel....ah vocês entenderam!



P.S.: Este post foi tradicionalmente escrito na mais profunda Tradição Hermética do Sacralizado Vinho conjuntamente com os mais estranhos incensos!
Assim disse Vortek o Xamã do Caos Abissal! O Messias Noiado!
(Caralho, ainda to doidão).

Um comentário:

Chaos Baby disse...

Tenho certeza de que eu pairava em sua mente quando escreveu isso:

Numa mesa estava o Aleister Crowley discutindo com Spare por causa da carta escondida na manga que o Bozo tinha utilizado para vencer a partida de Poker!

huhauhauhaua

Aleister Crowley idiota e Spare arrogante perdendo no poker pro Bozo foi de doer! huhauahhua

Beijos